quinta-feira, 4 de março de 2021

Pacheco ressalta empenho do Senado no enfrentamento da pandemia

O presidente do Senado lembrou que a Casa aprovou várias matérias visando acelerar a vacinação



O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, ressaltou que a Casa vem se empenhando no combate à pandemia de coronavírus em meio à tragédia nacional provocada pela doença. Ele fez essa declaração nesta quinta-feira (4), ao final da sessão temática sobre imunização contra a covid-19 e os processos de aprovação de vacinas no Brasil.

— Que possamos imunizar a sociedade brasileira o mais rapidamente possível. O Senado trabalhou incansavelmente em todo o mês de fevereiro para isso. Aprovamos com toda a celeridade as medidas provisórias [MPs] 1.003/2020, 1.004/2021 e 1.026/2021 para viabilizar as vacinas no Brasil e o enfrentamento da pandemia — disse ele, acrescentando que os parlamentares também vão analisar outra medida provisória sobre o tema: a MP 1.015/2020.

Para Pacheco, o debate realizado nesta quinta-feira demonstrou que não há antagonismos entre o Congresso Nacional e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Ele elogiou o cronograma de vacinação apresentado pelo Ministério da Saúde, afirmando que a programação traz “otimismo num momento triste e trágico”.

Além disso, o presidente do Senado avalia que a sessão reforçou a necessidade de conscientização da população sobre questões como higienização, uso de máscaras e distanciamento social.

Pacheco também comemorou a aprovação do Projeto de Lei (PL) 534/2021 pelo Congresso Nacional — o texto aguarda a sanção do presidente da República. Entre outras medidas, esse projeto autoriza estados, municípios e setor privado a comprarem vacinas contra a covid-19, desde que atendidas certas condições. Ele destacou ainda a aprovação, no Senado, da PEC Emergencial (PEC 186/2019), que ainda precisa ser analisada na Câmara dos Deputados — essa proposta prevê o retorno do auxílio emergencial.




(Foto: Reprodução / Pedro França/Agência Senado)

João Oliveira, Wenceslau Guimarães - BAHIA





Fonte: Agência Senado

CARROS E TECNOLOGIA: Jeep Wagoneer 2022 terá Amazon Fire TV embutido



A Jeep relança um clássico modelo norte-americano com novas funcionalidades: Wagoneer e o Grand Wagoneer 2022 terão o dispositivo Amazon Fire TV embutido. Os veículos serão os primeiros com o gadget da companhia já no sistema, direto da fábrica.

Além de assistir séries e filmes dos serviços de streaming pelo Fire TV, os passageiros podem jogar e acessa a assistente virtual Alexa. Para evitar que o motorista seja atrapalhado durante o caminho, um filtro de privacidade na tela do passageiro da frente é acionado.

O Wagoneer e o Grand Wagooner entram no mercado dos EUA, México e Canadá no outono do hemisfério norte. Imagem: Jeep/Divulgação


O Wagoneer e o Grand Wagooner entram no mercado dos EUA, México e Canadá no outono do hemisfério norte.

Com o carro parado, os motoristas também conseguem acessar o dispositivo pela tela principal. Outra funcionalidade permite que cada pessoa dentro do veículo realize uma atividade diferente com o Fire TV.


Para usar o gadget é preciso conectar uma conta Amazon. Isso permite ainda que um episódio iniciado dentro do veículo seja continuado em casa, ou vice-versa, pelo Prime Video, serviço de streaming da big tech. Há também a opção de baixar os arquivos desejados previamente, sem usar a internet na estrada.


O Fire TV vem com controle remoto e o carro é equipado com telas sensíveis ao toque. O serviço dentro do Wagoneer e do Grand Wagoneer também pode ser acessado com comando de voz. Mapas e previsão do tempo são outros itens disponíveis.


“Com o Fire TV embutido, usuários podem assistir às suas séries favoritas, conferir se deixaram as luzes de casa ligadas com a Alexa e ter várias vantagens pelo sistema Uconnect”, disse o vice-presidente e gerente geral da Amazon Fire TV, Sandeep Gupta.

Mas, para desapontamento dos brasileiros, o carro da Jeep estará disponível nos Estados Unidos, Canadá e México no outono do hemisfério norte (primavera na parte sul do globo). O primeiro Wagoneer passou a ser comercializado em 1963. O modelo Grand Wagoneer entrou no mercado em 1984.








(Foto: Reprodução)

João Oliveira, Wenceslau Guimarães - BAHIA





Fonte: Via: Engadget

SP: Prefeitos do interior avaliam desobedecer lockdown de Doria




Prefeitos do interior do estado de São Paulo estão planejando uma possível reação ao decreto do governador João Doria, que determinou que o estado recuasse para a fase vermelha. Com a medida, apenas atividades consideradas essenciais são permitidas, inclusive as escolas; todas as regiões do estado estarão em alerta máximo a partir da zero hora deste sábado (6) até 19 de março.

Com o fechamento de serviços considerados não essenciais, além do toque de recolher durante a noite, gestores municipais avaliam não obedecer o decreto, deixando abertos estabelecimentos como bares, restaurantes e academias – para receberem clientes presencialmente.

De acordo com o site UOL, já há uma articulação em um grupo de WhatsApp dos prefeitos. Segundo o UOL, os gestores questionavam o decreto mais restritivo.

– Não ficou decidido nada neste sentido, apenas o aumento das restrições – disse um prefeito que não se identificou ao UOL.

Outros dois gestores lembraram que, em uma reunião com Doria, eles haviam pedido uma ação de restrição, mas se surpreenderam com a medida considerada “radical”.

O prefeito de Ribeirão Preto, Duarte Nogueira (PSDB), do mesmo partido de Doria, já adiantou que não pretende seguir a medida imposta pelo correligionário.

Já o prefeito de Mirandópolis, Everton Sodário, foi além, e disse que esperava “outro tipo de anúncio” de João Doria.

– João Doria está avaliando decretar mais uma vez o fechamento total do estado de SP nos próximos dias. O que a gente gostaria de ouvir é que o João Doria está avaliando renunciar ao cargo de governador e mudar de vez pra Miami – escreveu.

Sodário já avisou sua equipe que não irá cumprir a determinação de Doria e que somente seguirá as normas se a Justiça o obrigar.





(Foto: Reprodução)

João Oliveira, Wenceslau Guimarães - BAHIA





Fonte: Pleno.News

Justiça: Belo tem sigilo telefônico e de informática quebrados



A juíza Ana Helena Mota Lima Valle, da 26ª Vara Criminal de Justiça do Rio, autorizou a quebra dos sigilos telefônico, telemático e de informática do cantor Belo.

O pagodeiro é investigado por ter feito um show dentro de uma escola municipal no Complexo da Maré, durante o Carnaval.

A decisão da magistrada acontece após um pedido do Ministério Público do Rio (MP/RJ). Joaquim Henrique Marques Oliveira e Célio Caetano, sócios da equipe de som Série Gold, que contrataram Belo, também tiveram os pedidos de quebra de sigilo autorizados. As informações são do jornal O Dia.

Expedida no último dia 2, a decisão da juíza apontou que é “necessária a quebra de sigilo […] para que as autoridades possam ter acesso a às mensagens de texto, áudio, imagens, documentos e dados constantes nos equipamentos eletrônicos apreendidos, de modo a apurar-se a ocorrência de ato ilícito, bem como participação dos investigados nas práticas delituosas em análise. Com efeito, há indícios razoáveis da autoria ou participação dos supostos autores”.

Entre os dias 17 e 18 de fevereiro, Belo ficou na prisão, em Benfica, Zona Norte do Rio, sob acusação é de ter gerado aglomeração durante um show no Complexo da Maré. A Polícia Civil investiga uma possível associação criminosa.

Jorge Luiz Moura Barbosa, o Alvarenga, suposto chefe do tráfico na comunidade Parque União, também é investigado e teve o pedido de sigilo telefônico autorizado pela Justiça.





(Foto: Reprodução)

João Oliveira, Wenceslau Guimarães - BAHIA





Fonte: Pleno.News

Senadores cobram da Anvisa a aprovação rápida de mais vacinas

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, Antônio Élcio Franco Filho; o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco; o presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres; e a diretora da Anvisa, Meiruze Souza Freitas, na sessão que discutiu a aprovação de vacinas



Senadores de diversos partidos cobraram nesta quinta-feira (4) a aprovação mais rápida de vacinas imunizantes contra a covid-19. Ele ouviram em sessão temática o presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antônio Barra Torres, em sessão temática no Plenário do Senado para debater o andamento da imunização contra a covid-19 e sobre os processos de aprovação de vacinas. Segundo Barra Torres, o prazo da agência para aprovar o uso emergencial de vacinas é o "mais rápido do mundo".  

O requerimento para a audiência foi feito pela senadora Rose de Freitas (MDB-ES), para quem houve uma politização do papel da Anvisa, que se manifestou contra artigos da Medida Provisória 1.003/2020. O texto impunha o prazo de cinco dias para a agência conceder autorização temporária de uso emergencial para importação e distribuição de imunizantes. Também dispensava a autorização de qualquer outro órgão da administração pública direta ou indireta para vacinas aprovadas por autoridades sanitárias de outros países.  

Ao sancionar a Lei 14.121, de 2021, decorrente da MP, o presidente da República, Jair Bolsonaro, vetou esses trechos. A justificativa foi de que, ao tornar compulsória a autorização emergencial, o texto impediria a Anvisa de investigar a segurança, a qualidade e a eficácia das vacinas O prazo de cinco dias, segundo o governo, seria inviável.

— Houve uma politização, em determinado momento, sobre o papel da Anvisa, sobre o comportamento da Anvisa dentro de um quadro que me pareceu totalmente insano. Quer dizer, pensar em prazos extensos para que um imunizante já aprovado no exterior tivesse o seu uso autorizado no Brasil. Com toda a competência do corpo técnico que eu sei que a Anvisa tem, por que não simplificar o processo de autorização? — questionou Rose de Freitas.

De acordo com o diretor, o prazo de nove dias que a Anvisa levou para analisar os dois protocolos emergenciais já em vigor para o uso de vacinas no Brasil torna a agência a mais rápida do mundo nessa análise. Ele ainda citou como exemplo o prazo de 17 dias para o registro da vacina da Pfizer, que também representaria um recorde.

— É um trabalho de análise extremamente pesado, meticuloso e denso, mas é, hoje, a garantia de que o cidadão pode confiar nas vacinas que forem certificadas pela Anvisa. Ao contrário que se possa pensar, não é possível para a Anvisa, de posse da caneta, autorizar, de plano, a toda e qualquer vacina a ser disponibilizada no Brasil. Não é assim. É necessário que o desenvolvedor nos procure e nos apresente os seus documentos para que, então, possamos fazer a análise — explicou.

Sete dias
O senador Humberto Costa (PT-PE) lembrou que, após o veto ao prazo de cinco dias para a autorização de vacinas, outra medida foi aprovada com o prazo de sete dias, desde que haja registro prévio por autoridades sanitárias estrangeiras indicadas. A MPV 1.026/2021, que facilita a compra de vacinas contra a covid-19, foi aprovada na última terça-feira (2) e ainda não foi sancionada pelo presidente.

— O líder do governo, senador Fernando Bezerra Coelho [MDB-PE], disse que não haveria veto a isso porque teria sido já negociado com o governo e que esse item era aceitável. Por que não aceita cinco e aceita sete dias? A Anvisa vai novamente pedir que o presidente da República vete esse artigo? — perguntou Humberto Costa, ex-ministro da Saúde.

Em resposta, o presidente da agência afirmou que o principal motivo para o veto não foi o prazo, mas o fato de o texto afirmar que a agência concederia a autorização, e não que analisaria o pedido. Para ele, isso seria um “veredito preestabelecido” e tiraria a autonomia da agência. Sobre o prazo de sete dias para essa análise, ele disse que, na prática, é o que acontece.

— Sete dias úteis equivalem a nove dias corridos. E nove dias corridos é a matemática comprovada pela Anvisa para autorizar os dois registros, os dois usos emergenciais, o da Coronavac e o da AstraZeneca. Fizemos em nove dias. Sete dias úteis, para nós, são nove, porque nós já não temos sábado e domingo há muito tempo — disse Barra Torres, para quem o novo texto deverá ser sancionado sem vetos.

Também ex-ministro da Saúde, o senador Marcelo Castro (MDB-PI) disse que, apesar da apreensão inicial e do receio de interferência política, a Anvisa cumpriu seu papel e reafirmou sua independência ao aprovar o registro da Coronavac, feita em parceria pela chinesa Sinovac e pelo Instituto Butantã.

— A Anvisa mostrou o seu compromisso, de uma maneira firme, de uma maneira segura, com a ciência, sem nenhuma interferência de quem quer que fosse. Parabéns à Anvisa! Eu acho que vocês aí readquiriram, se é que tinham, em algum momento, perdido, o alto conceito, elevado de que a Anvisa sempre gozou da sociedade brasileira.

Medicamentos
Outro tema de questionamento dos senadores foi o uso de medicamentos com eficácia não comprovada para o tratamento da covid-19, como a cloroquina e a ivermectina. O senador Fabiano Contarato (Rede-ES) ressaltou que o governo tem comprado esses medicamentos e que o sistema TrateCOV, do ministério da Saúde, indicava os dois remédios como tratamento.

— Este governo é um governo negacionista. Ele repudia a ciência e difunde uma cultura para ministrar uma medicação sem nenhuma comprovação científica. Então a pergunta é clara: fora a vacina, existe outra medicação para o combate ao Covid? Eu tenho certeza que não — disse Contarato.

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, Antônio Elcio Franco Filho, afirmou que a recomendação do ministério é de que o paciente, ao sentir sintomas, procure o médico e de que haja o "tratamento imediato". A prescrição fica a critério desse profissional, que tem soberania para julgar o que é necessário. Depois de o senador repetir a pergunta, o secretário afirmou que não há medicamento para a doença autorizado no Brasil.

— Em tempos de pandemia, o médico, dentro da sua autonomia, pode prescrever medicamentos off label [para uma finalidade diferente da que consta na bula]. Acredito ter respondido ao senhor. Não há, com bula e com registro, medicamento para essa finalidade — disse o secretário-executivo.

Sensação de imunidade 
Para o senador Jean Paul Prates (PT-RN), o problema maior não é o uso de medicamentos off label de acordo com a prescrição dos médicos, mas sim o fato de autoridades dizerem publicamente que esses medicamentos devem ser usados para combater e até prevenir uma doença, ao contrário da indicação do próprio laboratório. 

— Isso é de altíssima responsabilidade, independentemente de esses gestores — vereadores, políticos, governadores, prefeitos — serem ou não médicos, porque estão ali na capacidade de líderes de uma comunidade e dizem que quem toma um remédio que é fácil de adquirir na farmácia pode ir pra feira, pode ir para o convívio, pode ficar sem máscara, porque está blindado, com a sensação de imunidade — alertou.

O senador Eduardo Girão (Podemos-CE) elogiou a atuação da Anvisa e disse ser favorável ao uso de medicamentos ainda não autorizados, desde que que receitados por médicos.

— Existem países que estão adotando o tratamento preventivo ou precoce, como alguns chamam, e conselhos de medicina, muitos setores têm feito notas técnicas a favor disso. Eu queria entender por que uma ciência é boa para uma coisa e não é boa para outra — questionou.

O secretário executivo do ministério voltou a recomendar que as pessoas procurem um medico ao sentir sintomas e reforçou a necessidade de manutenção das medidas de prevenção: evitar aglomerações, usar máscara, higienizar as mãos e ficar em ambientes ventilados.







(Foto: ReproduçãoPedro França/Agência Senado)

João Oliveira, Wenceslau Guimarães - BAHIA





Fonte: Agência Senado

Como Elon Musk MANIPULA seus seguidores do Twitter


Os posts de Elon Musk no Twitter ganharam notoriedade ultimamente, especialmente quando falamos de bitcoin. Além da compra bilionária da Tesla em bitcoin, Elon Musk também ficou famoso por criar grandes movimentos nos mercados, com alegações que ele "Manipula" os seguidores.

A adoração por Elon Musk facilmente se confunde entre admiração e fanatismo, fazendo que muitos entusiastas acabem seguindo cegamente o que ele fala, mesmo que na maioria das vezes seja apenas uma brincadeira. O movimento da Tesla e bitcoin, onde a Tesla converteu parte do seu capital na moeda, é apenas um dos exemplos disso.

Se você tivesse participação em uma tecnologia experimental, quanto dela você abriria mão para ajudar essa tecnologia a crescer? Em 22 de maio de 2010 um desenvolvedor chamado  arriscou. Ele fez a primeira transação comercial com Bitcoin da história, duas pizzas que foram adquiridas por 10 mil bitcoins. À época o bitcoin tinha pouco mais de um ano de existência e valia menos que um centavo de dólar, porém na segunda semana de fevereiro de 2021, ele valia US$ 47.215,40, o que faria com que as duas pizzas de Hanyecz custassem quase meio bilhão de dólares. 

No entanto, se observarmos o restante do gráfico, percebemos que  o ano de 2021 têm sido de volatilidade acima do normal no valor do Bitcoin, e uma alta chama muito a atenção, ocorrida no dia 8 de fevereiro, quando o maior valor histórico havia sido atingido. 

O que havia acontecido na manhã do dia 8 de fevereiro, foi que a Tesla protocolou um formulário na comissão de valores mobiliários americana, relatando que havia adquirido 1,5 bilhão de dólares em bitcoin. Além disso, segundo o formulário, ela atualizou sua política de investimento para, segundo ela, “fornecer mais flexibilidade para diversificar e maximizar os retornos sobre o dinheiro e em um futuro próximo estaria aceitando bitcoin como forma de pagamento.”

Elon Musk possivelmente seguiu os passos da Microstrategy, do diretor Michael Saylor que indagou Musk no Twitter dizendo: “Se você quer fazer um favor de US $ 100 bilhões aos seus acionistas, converta o balanço patrimonial da TSLA de USD para #BTC​. Outras empresas no S&P 500 seguiriam sua liderança e, com o tempo, ele cresceria e se tornaria um favor de US $1 trilhão.

Se aprendemos uma coisa com o véio Michel (sic) é que ele não dá ponto sem nó, afinal essas poucas mensagens que ele trocou com tio Musk renderam para a empresa dele bons frutos, afinal, durante o ano de 2020 e no início de 2021, a Microstrategy comprou mais de 1,1 bilhão de dólares em bitcoin, e o valor atualizado do investimento já passa de 3 bilhões de dólares. Michael Saylor agradeceu Musk e a Tesla n o twitter: “Parabéns e obrigado a @elonmusk e @Tesla por adicionar #Bitcoin​ ao seu balanço. O mundo inteiro se beneficiará com essa liderança”.

Michael Saylor foi o primeiro a perceber o poder que Elon Musk tem, mas agora o próprio Musk tem conhecimento disso e aproveita para às vezes tirar um sarro e ficar nas notícias por um tempo, e nesse vídeo vamos ver onde os tweets de Elon Musk o levaram e como isso afetou aqueles que estavam envolvidos.





(Foto: Reprodução)

João Oliveira, Wenceslau Guimarães - BAHIA





Fonte: Youtube - Canal Elementar

Senado aprova MP que reduz tempo de liberação de uso emergencial de vacinas



A liberação de vacinas para uso emergencial pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) vai ficar mais rápida. Pelo menos é o que propõe a medida provisória (MP) de janeiro de 2021 aprovada pelo Senado nesta semana. A nova regra dá prazo de sete dias úteis para que o órgão decida sobre esses pedidos.

O prazo é válido se a fórmula já tiver sido aprovada por pelo menos uma entre 11 autoridades de saúde estrangeiras selecionadas – o número anterior era de cinco instituições. Se faltarem informações, o tempo para a decisão sobre a solicitação pode ser estendido para até 30 dias. Agora, o documento segue para sanção presidencial.

Em nota, a Anvisa afirma que, a princípio, esse é um tempo razoável. “Sete dias úteis, ou seja, nove dias corridos, é um período razoável. A agência trabalha desde o início da pandemia para se manifestar no menor prazo possível. Ao mesmo tempo, a medida provisória preserva a capacidade de análise da Anvisa, logo, nos permite trabalhar pela segurança, qualidade e eficácia das vacinas”, diz o comunicado.

Pelas regras atuais, o órgão tem dez dias para avaliar as solicitações. É o chamado regime de submissão contínua, que permite que a documentação seja enviada aos poucos – sem a necessidade de reunir todos os dados antes de apresentar o pedido.

Sem vetos
Na segunda-feira (1º), o presidente Jair Bolsonaro vetou um trecho de outra MP, que pedia a aprovação de vacinas para uso emergencial em cinco dias. O pedido veio da própria agência. A expectativa é de que o novo documento seja aprovado: o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE), afirma que ele foi aprovado pelo Executivo e deve ser sancionado sem vetos.

Além do prazo de aprovação para uso emergencial, a MP aprovada pelo Senado permite a aquisição de vacinas contra a Covid-19 sem licitação – e até antes de elas serem autorizadas pela Anvisa. Insumos, como seringas e agulhas, e bens e serviços relacionados à vacinação contra a doença também estão incluídos no documento. O motivo é a emergência de saúde pública atual.

A regra ressalta que, para a aprovação das fórmulas, um relatório técnico emitido pela agência regulatória estrangeira “deve ser capaz de comprovar que a vacina atende aos padrões de qualidade, eficácia e segurança” estabelecidos pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Outra alteração proposta pelo texto é a retirada da necessidade de que os testes clínicos de fase 3 em humanos sejam feitos no Brasil – essa desobrigação já foi até anunciada pela Anvisa no início de fevereiro.

Espera-se que a sanção da MP acelere a importação, a distribuição e o uso da Sputnik V – desenvolvida pelo Instituto Gamaleya, da Rússia – no Brasil. A substância já foi aprovada por agências da Rússia e da Argentina, ambas incluídas na lista pelo Congresso. Resultados publicados na revista científica The Lancet apontam que a Sputnik V tem eficácia de 91,6% contra a Covid-19.







(Foto: Reprodução)

João Oliveira, Wenceslau Guimarães - BAHIA





Fonte: Via: G1

Essas Profissões podem deixar de existir! Profissões do Futuro?


Neste vídeo falamos sobre as profissões que vão deixar de existir ou vão ser afetados pela evolução da tecnologia. A cada ano que passa as profissões do futuro vão ficar cada vez mais dinâmicas, exigindo do profissional conhecimentos mais amplamos para trabalhar aliado a tecnologia, e não contra ela.

Todos os dias milhares de pessoas estão perdendo o seu emprego para a tecnologia. Elas simplesmente são varridas do mercado, substituídas por inteligência artificial, robôs ou novas máquinas que agora automatizaram ou eliminaram o trabalho delas.

Isso pode estar acontecendo contigo, na tua profissão, e tu nem ta percebendo, e se tu acha que por ter feito uma faculdade isso não vai te afetar, bom,  tu tá completamente enganado.

Essas mudanças vão afetar todo mundo: engenheiro, médico, enfermeira, professor, cozinheiro, contador, o motorista e muitas outras … é, praticamente todo mundo mesmo, e eu vou falar sobre essas em específico, então fica aqui comigo.

E nesse vídeo ainda eu vou te mostrar porque a tua profissão pode desaparecer, como se preparar pra isso mas também como se adaptar pra sair por cima disso.





(Foto: Reprodução)

João Oliveira, Wenceslau Guimarães - BAHIA





Fonte: Youtube - Canal Elementar

CIÊNCIA E ESPAÇO: Cientistas descobrem quando o oxigênio da Terra deve acabar



Pesquisadores da Toho University, do Japão, e da Nasa conseguiram descobrir por meio de simulações quando o oxigênio da Terra deve acabar. Porém, não há razões para se preocupar, porque isso só deve acontecer daqui a mais ou menos 1 bilhão de anos.

No artigo publicado na revista científica Nature Geoscience, Kazumi Ozaki e Christopher Reinhard descreveram os fatores utilizados nos experimentos para chegar nesses resultados. Os cientistas levaram em consideração o clima, processos biológicos e geológicos, assim como a atividade do sol.

Depois disso, eles usaram um computador para rodar a simulação e estudar como a Terra reagia a todos estes processos. A partir daí, eles descobriram que à medida que o sol fica mais quente, ele libera mais energia.

Isso deverá fazer os níveis de dióxido de carbono na atmosfera da Terra caírem, porque o gás vai absorver o calor e se decompor. Além disso, a camada de ozônio também seria queimada, em um processo que acabaria com a vida das plantas, que são as produtoras do oxigênio.

Segundo os pesquisadores, este processo levaria em torno de 10 mil anos, culminando em um período em que o CO2 alcançaria níveis tão altos que a vida vegetal será totalmente extinta, o que causaria a extinção de todas as criaturas que vivem na terra e no mar por conta da falta de uma atmosfera respirável.

Não seria o fim da vida

Algumas bactérias ainda conseguiriam sobreviver. Crédito: Domínio Público



Entretanto, apesar da morte de todo vegetal e animal terrestre e marinho, este processo não levaria ao fim de toda forma de vida na Terra. Apesar de não haver mais nenhuma criatura que respira, algumas bactérias ainda sobreviveriam.

Desta forma, o planeta voltaria ao cenário de antes da evolução de plantas e animais. De acordo com Ozaki e Reinhard, a realização desta simulação é importante para outros estudiosos que procuram vida em outros planetas, já que, segundo eles, a janela de oportunidade pode ser mais curta do que se pensava anteriormente.







(Foto: Reprodução)

João Oliveira, Wenceslau Guimarães - BAHIA





Fonte: Phys.org

Com agravamento da pandemia, Rui Costa anuncia reabertura de leitos no Hotel Riverside


Após sugerir na última sexta-feira (26) que não havia indicativo se o Hospital de Campanha do Hotel Riverside, em Lauro de Freitas, iria reabrir (leia mais aqui), o governo da Bahia adiantou o processo de reabertura. O governador Rui Costa (PT) anunciou nesta quinta (4) que vai reabrir 100 leitos clínicos de tratamento exclusivo à Covid-19 no local.

“O que precisamos lembrar é que abrir leitos de UTI não combate a pandemia. Ajuda a conter os danos. Os trabalhadores da saúde estão no limite, incansáveis na missão de salvar vidas”, escreveu, em publicação no Twitter.

“Foi preciso adotar medidas restritivas mais duras neste momento crítico. O que nos faz vencer essa luta é garantir que menos pessoas fiquem doentes ao mesmo tempo. Temos feito a nossa parte e precisamos que vocês continuem fazendo a sua. Esse esforço deve ser de todos”, acrescentou.

De acordo com o petista, ainda foram abertos na última quarta-feira (3) 20 leitos de UTI no Hospital Alayde Costa, situado no Alto da Terezinha, no Subúrbio de Salvador.

Rui ainda reiterou que, “nos próximos dias”, serão mais 100 leitos na Arena Fonte Nova e outros 100 leitos de UTI no Hospital Metropolitano. 






(Foto: Reprodução - Ulisses Gama / Bahia Notícias)

João Oliveira, Wenceslau Guimarães - BAHIA





Fonte: Bahia Notícias

Senado aprova texto-base da PEC do auxílio em 2º turno

Plenário do Senado



Aprovação ocorreu com 62 votos favoráveis e 14 contrários.

O Senado aprovou o texto-base da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) Emergencial, formulada para destravar o auxílio emergencial, em segundo turno. A aprovação ocorreu com 62 votos favoráveis e 14 contrários. Os senadores ainda vão analisar uma proposta para retirar o limite de R$ 44 bilhões para o crédito extraordinário, fora do teto de gastos, destinado ao benefício.

O limite do pagamento foi incluído na PEC após acordo de líderes, mas divide os senadores entre limitar o benefício a um valor mais baixo do que o pago em 2020 ou dar um “cheque em branco” ao presidente Jair Bolsonaro.

A possibilidade de o limite ser retirado entrou no radar do governo. Senadores discutem adiar a votação para a semana que vem, atrasando a tramitação da PEC.

Somente após a análise do destaque é que o texto poderá seguir para a Câmara dos Deputados. O teto de R$ 44 bilhões apenas será mantido se o Executivo conseguir 49 votos na votação desse destaque, cenário não garantido no momento.

A oposição argumenta que, com o limite anunciado, o valor das parcelas do auxílio não será suficiente para suprir as necessidades dos beneficiários.

Conforme o Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) antecipou, o governo programa valores que vão de R$ 150 a R$ 375.

– O valor médio é menos do que um terço de uma cesta básica, é menos do que dois botijões de gás, um vale-gás – afirmou o líder da minoria no Senado, Jean Paul Prates (PT-RN).

Antes da votação na sessão, ele reforçou o posicionamento.

– Dane-se que é um cheque em branco – disse.

O limite foi colocado após um acordo de líderes partidários para evitar “abrir a porteira” para o governo aumentar gastos neste ano por interesse eleitoral.

– A supressão dos R$ 44 bilhões é dar um cheque em branco para o extra teto – disse o líder do MDB na Casa, Eduardo Braga (MDB-AM).

O líder do PT, Paulo Rocha (PA), rebateu.

– Nós estamos preocupados é com o povo brasileiro, não é com o Bolsonaro – respondeu o líder do PT, Paulo Rocha (PA).







(Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)

João Oliveira, Wenceslau Guimarães - BAHIA





Fonte: Estadão

Bolsonaro cita a Bíblia ao falar de pandemia e diz “não temas”

Presidente Jair Bolsonaro criticou fechamento do comércio nos estados



O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou nesta quinta-feira (4) que é preciso “enfrentar o problema de peito aberto” e parar de “frescura”. Bolsonaro voltou a apelar para que governadores e prefeitos não adotem medidas restritivas para conter a crise sanitária.

O chefe do Executivo também disse que gostaria de ter o poder para definir a política de enfrentamento ao vírus. Contrário a medidas de fechamento, Bolsonaro voltou a elogiar o “homem do campo” por ter continuado a produzir durante a pandemia da Covid-19.

– Vocês (produtores rurais) não ficaram em casa, não se acovardaram. Nós temos que enfrentar os nossos problemas. Chega de frescura e de mimimi. Vão ficar chorando até quando? Temos que enfrentar os problemas. Respeitar, obviamente, os idosos, aqueles que têm doenças, comorbidades, mas onde vai parar o Brasil se nós pararmos? A própria Bíblia diz, em 365 citações, ela diz: “não temas” – disse o presidente da República, em evento de inauguração de trecho da ferrovia Norte-Sul, em São Simão (GO).

VACINAS
Sobre a compra de vacinas, Bolsonaro disse que o governo é responsável e está “fazendo o que é certo”. Ele citou a chegada de 20 milhões de imunizantes este mês e outras 40 milhões de doses em abril.

– Nunca nos afastamos de buscar vacinas, mas eu sempre disse uma coisa: elas têm que passar pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) – comentou.

INAUGURAÇÃO
O presidente participou nesta quinta-feira (4) do evento de inauguração de trecho de 172 quilômetros da ferrovia Norte-Sul entre os municípios de São Simão (GO) e Estrela D’Oeste (SP). Na cerimônia, o governo também entregou um ponto do programa Wi-fi na Praça, iniciativa do Ministério das Comunicações. Acompanharam a inauguração os ministros Tarcísio de Freitas (Infraestrutura), Fábio Faria (Comunicações), Onyx Lorenzoni (Secretaria-Geral) e Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional).







(Foto: Reprodução)

João Oliveira, Wenceslau Guimarães - BAHIA





Fonte: Estadão

Rio decreta que restaurantes e bares terão que fechar às 17h

Restrições serão intensificadas no Rio de Janeiro


Medidas foram definidas em reunião realizada entre o governador em exercício, Cláudio Castro, e o prefeito do Rio, Eduardo Paes.

O município do Rio de Janeiro vai adotar medidas mais restritivas de funcionamento do comércio, para tentar combater a pandemia de Covid-19. A partir desta sexta-feira (5), e a princípio por uma semana, bares e restaurantes só poderão funcionar das 6h às 17h, com capacidade máxima de 40% de ocupação. A norma vale tanto para serviços de rua quanto shoppings.

Entre 23h e 5h, será proibida a permanência das pessoas nas ruas e espaços públicos – a passagem das pessoas, desde que estejam em deslocamento, seguirá autorizada. As medidas foram definidas durante reunião realizada na noite desta quarta-feira (3) entre o governador em exercício, Cláudio Castro (PSC), e o prefeito do Rio, Eduardo Paes (DEM).

As ações constam de um decreto publicado no Diário Oficial e valem a partir desta sexta-feira (5) até o dia 11 de março. Entre os setores que estão proibidos constam as atividades comerciais e de prestação de serviços nas praias, incluindo o comércio ambulante e os quiosques; eventos, festas e rodas de samba também estão proibidos.

Também não podem funcionar boates, casas de espetáculo, feiras especiais, feiras de ambulantes e feirartes (artesanato). O documento diz ainda que as demais atividades econômicas com atendimento presencial ficam autorizadas a funcionar no horário entre 6h e 20h, mas com circulação de público limitada a 40%.

De acordo com a prefeitura, a fiscalização será feita pela Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), Guarda Municipal e Secretaria Municipal de Saúde. Os agentes poderão reter ou apreender mercadorias, produtos e bens, além de aplicar multas e interditar o local ou estabelecimento que descumprir as regras.





(Foto: Reprodução / Wikimedia)

João Oliveira, Wenceslau Guimarães - BAHIA





Fonte: Pleno.news

Senado fará sessão especial em homenagem ao Dia da Mulher




O Senado realiza na próxima segunda-feira (8), a partir das 14h, uma sessão especial para celebrar o Dia Internacional da Mulher. Um requerimento (RQS 708/2021) com esse objetivo foi aprovado na sessão plenária desta quinta-feira (4).

De autoria da senadora Rose de Freitas (MDB-ES) e outros senadores, o requerimento direciona as homenagens, em especial, às mulheres que “atuam diretamente no combate a covid-19, à mulheres chefes de família, às mulheres negras e às mulheres vítimas de violência domestica durante a pandemia”.

— Vamos homenagear essas mulheres lutadoras, que tenho certeza de que fazem o cerco da vida, ao lado dos nossos companheiros, para proteger, amparar e cuidar da população brasileira, principalmente aqueles que foram contaminados pelos vírus da covid — disse Rose de Freitas durante a sessão em que foi aprovado o requerimento.







(Foto: Reprodução)

João Oliveira, Wenceslau Guimarães - BAHIA





Fonte: Agência Senado

UPAs de Salvador podem entrar em colapso nesta quinta; 117 pessoas aguardam regulação

PAs estão lotadas e fila de regulação bate recordes


Pressionadas pelo crescimento acelerado no número de casos da Covid-19, as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de Salvador podem entrar em colapso nesta quinta-feira (4), caso novos leitos clínicos e de UTI não comecem a funcionar. A estimativa foi feita pelo secretário municipal de Saúde, Leo Prates, em entrevista ao “Isso é Bahia”, programa da rádio A Tarde FM em parceria com o Bahia Notícias. 

Segundo Leo, a cidade amanheceu com novo recorde à espera de regulação para hospitais: são 117, todos com quadros de Covid-19. O sistema de saúde municipal tem regulado diariamente, em média, 70 pessoas. Para diminuir a pressão nas UPAs, seria necessário, no entanto, transferir mais de 80 pacientes por dia. 

“No dia de hoje, caso o cenário não mude, a gente não consiga dar um grande número de altas e não tenha abertura do hospital de Campanha da Arena Fonte Nova hoje, a gente acredita que as UPAs entrem em colapso hoje. A quantidade de pacientes à espera de regulação cresce a uma média de 10 por dia. Para estabilizar a situação das UPAs hoje, eu teria que regular 80 pacientes. Para diminuir, eu teria que regular acima de 80 pacientes”, estimou o secretário.

Segundo ele, o tempo de espera por regulação, que era de 36 horas até esta quarta (3), chega atualmente, em alguns casos, a 60 horas. Diante do quadro, Leo apelou, novamente, para que a população siga as medidas sanitárias de combate à pandemia e evite cenas dramáticas como as vistas em Manaus. “Ou as pessoas tomam consciência, ou as pessoas vão morrer na rua.”

Ele citou o exemplo de uma pessoa que desmaiou na rua, nesta semana, com 70% de saturação de oxigênio, nível considerado crítico e que pode levar a óbito. “Se uma ambulância do SAMU não vê, essa pessoa tinha falecido no meio da rua”, relatou. 

Em um desabafo, o secretário criticou os protestos contra o lockdown parcial aplicado na cidade para diminuir as taxas de contaminação e pediu que os manifestantes fossem até as UPAs e hospitais privados para ver o real “cenário de guerra” enfrentado pelos profissionais de saúde.

“Eu vi os protestos com profunda tristeza. Eu peço que essas pessoas vão nas UPAs hoje para ver como os profissionais estão sofrendo. Estão colocando pessoas em cadeira para dar o mínimo de atendimento, colocando macas no corredor, usando ventilador de transporte, usando todo tipo de manobra que a gente só vê em uma situação de guerra. Eu quero que essas pessoas que estão protestando vão numa UPA, vão no hospital privado e vejam como está a situação.”

“É isso que esse discurso ideológico de que precisa trabalhar de qualquer jeito, de que precisa ir pro trabalho de qualquer jeito. Existe empresas com pessoas falecendo no meio da rua? Não existe essa dicotomia entre saúde e economia. Não existe empresa se as pessoas tiverem morrendo. Não existe empresa sem pessoas.” Veja a entrevista:







(Foto: Reprodução)

João Oliveira, Wenceslau Guimarães - BAHIA





Fonte:  Reprodução/TV Bahia

quarta-feira, 3 de março de 2021

ARTIGO DE CARREIRA: É a hora certa de mudar de carreira?


Neste artigo, você vai entender se está trabalhando a maior parte do tempo com satisfação ou se está na hora de trocar de área ou emprego.

Uma grande parte das pessoas que estão infelizes no trabalho pensam se devem mudar de carreira ou não. Mas o que muitos não sabem é por onde começar e, por isso,  sentem-se como se estivessem sozinhas nesta jornada. 

Um sentimento de que errou nas escolhas, de que o tempo está passando, os outros estão evoluindo e você está parado, patinando. Não saber como sair desta situação e para onde ir, gera frustração, ansiedade, revolta e é quase impossível desligar essa “chave” na cabeça, afetando as relações, as horas fora do trabalho e outras áreas da sua vida. Parece que não há luz no fim do túnel.

O primeiro ponto a entender é que você não está sozinho nesta jornada e especialistas e pesquisadores da área tem muito foco neste tema.  A insatisfação no trabalho atinge milhões de pessoas no Brasil e no mundo. Ao redor do globo, assombrosos 72% das pessoas não gostam do próprio trabalho, por alguma razão, segundo pesquisa do instituto Gallup.

No nosso país, uma pesquisa semelhante da Isma Brasil mostrou que a insatisfação na carreira atinge os mesmos 72% dos profissionais, sendo as principais causas: falta de reconhecimento (atinge 89% dos profissionais), excesso de tarefas e responsabilidades (78%) e problemas de relacionamento com pares e/ou superiores (63%).

Vida profissional ou vida pessoal?
O trabalho é onde passamos a maior parte do nosso tempo.  O local onde você desenvolve o maior número de horas de seus relacionamentos e onde investe a maior parte da sua energia. O que você faz todos os dias, transforma em quem você é e será nos próximos anos. É por isso que discordo dos termos “vida pessoal” e “vida profissional”. Existe uma coisa só. Existe VIDA. Você é uma pessoa só! 

Quando você sai do trabalho, não passa pela porta por um desmagnetizador de problemas profissionais que faz esquecer e deixar de lado todas as inquietações e frustrações do dia-a-dia, sem interferir nos momentos fora do escritório. 

Fazer o que você não gosta na maior parte do tempo da sua vida atual interfere sim na sua saúde e nos seus relacionamentos familiares, amorosos e com seus amigos. Interfere no seu bem-estar, no seu equilíbrio físico e mental e na sua disposição e energia com todas as áreas da sua vida.

Como saber quando é hora de mudar?
Um ótimo indicador para descobrir se é momento de começar a avaliar e pensar em outras opções é se você está vivendo pelas doses homeopáticas de prazer que a sexta-feira ou um feriado trazem. 

Se você está vivendo pela semana de férias anual onde vai viajar e acredita que todo seu esforço, frustração e energia serão recompensados e seus relacionamentos serão restaurados, cuidado!  É uma armadilha perigosa. 

Eu já estive por anos nessa posição e sei o quanto é doloroso e o quanto isso é prejudicial para si mesmo. As segundas-feiras eram terríveis para mim. Muitas pessoas dizem que a música do Fantástico no domingo à noite traz a frustração do final de semana. Comigo, já trazia ao ouvir a música do Globo Rural no domingo cedo!

Um segundo indicador é a estratégia do 70-30. Um trabalho ideal para você e que te traga realização na carreira, não significa que tenha 100% de coisas que você gosta e sentirá prazer em 100% do tempo. Esse número beira ao utópico, inexistente, irrealizável, e pode trazer muito ceticismo para acreditar que é sim possível ter realização na carreira, de forma saudável. 

Na prática, trabalho com meus clientes de Coaching que uma boa proporção é o 70-30: 70% do tempo fazendo coisas que gosta, que sente prazer em fazer e está utilizando suas forças e talentos na capacidade máxima. Os 30% restantes, são coisas que tem que ser feitas, tarefas de obrigação e que pode ser que você  não goste de realizá-las. 

É importante medir e ter consciência de como esta relação está para você. No meu trabalho como Coach, tenho sim atividades que não gosto de fazer, como contabilidade e banco. Mas como gestor do meu próprio negócio, são obrigações que tenho e devem ser realizadas. E nem de longe afetam o meu 70-30 e tenho sim muita realização no meu trabalho. 

O que acontece com muitos profissionais é que esta proporção está invertida. Eles estão 30-70: 30% do tempo apenas fazendo o que gostam, usando seus talentos e sentindo-se bem. Às vezes, até menos de 30%. A frustração, ansiedade e falta de realização devem-se a isso. Tive um cliente que se assustou ao perceber que apenas 20% do tempo  em seu emprego realizava atividades que traziam satisfação para ele como profissional. 

Um exercício simples é escrever por uma semana em um papel ou no celular, todas as atividades que gosta e não gosta de desempenhar no seu atual emprego. Ao longo da semana, quando se depara com uma atividade, anote do lado “Gosto” ou “Não Gosto”. Avalie, ao final da semana, se está dentro da proporção 70-30. O resultado pode te surpreender.

Qual a sua proporção?


Escrito Por
ERIC ARRUDA

Eric Arruda atua como Coach, Treinador e Palestrante, trabalha com desenvolvimento de pessoas e carreiras. É Idealizador do Método Ir que impactou milhares de pessoas a encontrarem seus caminhos profissionais e estarem alinhadas com o que querem para suas vidas.    É também criador e treinador da Especialização em Sabotadores, da Formação em Análise de Perfil Comportamental e Formação de Coaching, de Carreira e Empresas. É certificado Master Coach, Master Coach de Carreira e Coach Criacional, tem 5 certificações nacionais e internacionais em Análise de Perfil Comportamental, certificação em Coaching Executivo, PNL e Autossabotagem.   Foi Coach voluntário na Comunidade Terapêutica Reviver, ajudando pessoas em recuperação a reconstruírem suas histórias e faz palestras voluntárias em escolas, ajudando jovens nas escolhas de suas carreiras profissionais. Desde 2017 é membro do Conselho do Instituto o Bem Nunca Para, ONG que distribui cestas básicas no Brasil todo e faz processos de coaching com as famílias para que possam sair das situações de risco alimentar. Engenheiro Mecânico pela UNICAMP (Universidade Estadual de Campinas), tem experiência na indústria (AmBev), área comercial e startups (Franklin Fueling) e como Consultor de Recrutamento de executivos (HAYS).





(Foto: Reprodução)

João Oliveira, Wenceslau Guimarães - BAHIA





Fonte: Informações Contábeis

Hidroxicloroquina não funciona na prevenção da Covid-19, diz OMS Marina Kaiser



Um painel de especialistas da Organização Mundial da Saúde (OMS) chegou à conclusão de que a hidroxicloroquina não funciona na prevenção da Covid-19. A base para isso são seis estudos que analisaram, em conjunto, 6.059 participantes.

A recomendação foi publicada na segunda-feira (1º) na revista científica The BJM. No texto, a OMS desaconselha que o medicamento seja utilizado como tratamento precoce e alerta para o risco de efeitos adversos. Similarmente, uma pesquisa da Fiocruz Amazônia com a Universidade Federal do Amazonas (Ufam) notou uma maior taxa de infecção por Covid-19 entre pessoas que fizeram uso de medicamentos preventivos.

Mesmo assim, o tratamento precoce segue sendo defendido pelo presidente Jair Bolsonaro e recomendado pelo ministério da Saúde. O órgão até desenvolveu um aplicativo, o TrateCov, para oferecer o “Kit Covid” como forma de prevenção da Covid-19. Após polêmicas relacionadas à indicação dos medicamentos usados no tratamento precoce para sintomas não correlatos, o ministério tirou o app do ar.

Seis estudos, com mais de 6 mil participantes, permitiram concluir que hidroxicloroquina não funciona para prevenir a Covid-19. Créditos: Gorodenkoff/Shutterstock



Hidroxicloroquina no tratamento precoce

Os resultados das pesquisas indicam que o medicamento teve pouco ou nenhum efeito em relação a internações e mortes em decorrência do novo coronavírus, assim como em infecções confirmadas por testes de laboratório. Em outras palavras, as pesquisas mostram que a hidroxicloroquina não funciona na prevenção da Covid-19.

Além disso, a nova diretriz da OMS afirma com certeza moderada que o medicamento pode aumentar o risco de efeitos adversos. Esse fator levou à descontinuação da droga em tratamentos contra a doença.

A OMS desaconselha o uso de hidroxicloroquina como forma de prevenção contra a Covid-19. Créditos: Marc Bruxelle/Shutterstock


A OMS convocou 27 profissionais, incluindo médicos, cientistas e especialistas em metodologias e ética, e quatro pacientes já infectados com Covid-19 para produzir o documento com recomendações sobre o uso profilático da hidroxicloroquina. “O painel considera que essa droga não é mais prioridade de pesquisa e que os recursos devem ser direcionados para avaliar outros compostos para prevenir a Covid-19”, conclui a OMS.

Essa é a primeira versão de um guia vivo sobre medicamentos utilizados na prevenção da infecção causada pelo novo coronavírus. A entidade vai adicionar novas recomendações sobre o uso de remédios profiláticos quando surgirem mais informações.








(Foto: Reprodução)

João Oliveira, Wenceslau Guimarães - BAHIA





Fonte: Via The BMJ e G1

Mortes diárias por Covid-19 voltam a crescer e BA supera 12 mil óbitos na pandemia




Após dois dias seguidos registrando um número diário de mortes abaixo de 100, a Secretaria Estadual da Saúde (Sesab) notificou, nesta terça-feira (2), 114 novos óbitos por Covid-19 nas últimas 24 horas. Com isso, a Bahia chegou a 12.028 vítimas da doença desde o início da pandemia.

A Sesab também notificou 3.397 novas contaminações pelo novo coronavírus, um número maior que as 2.020 notificadas na segunda-feira (1º). A Bahia agora soma 689.454 casos confirmados da Covid-19 desde o início da pandemia, que teve seu primeiro registro no estado em 6 de março de 2020.

Por outro lado, os casos ativos reduziram pelo terceiro dia seguido, chegando a 19.197 no fim da tarde desta segunda-feira. Os 10 municípios com mais contaminados são Salvador (4.882), Camaçari (836), Itabuna (777), Feira de Santana (517), Jequié (434), Ilhéus (422), Santo Antônio de Jesus (355), Vitória da Conquista (336), Lauro de Freitas (323) e Guanambi (295).

A quantidade de internados com casos graves da Covid-19 também apresentou redução, pelo segundo dia consecutivo. Nas 1.145 UTIs para adultos, 934 pessoas estão sendo atendidas (82%); enquanto nos leitos pediátricos são 24 crianças para 36 vagas (67%); totalizando 958 pacientes sob terapia intensiva, sete a menos que no dia anterior.





(Foto: Reprodução/Paula Fróes / GOVBA)

João Oliveira, Wenceslau Guimarães - BAHIA





Fonte: Informações Bahia Notícias

Secretário de Doria: ‘Pessoas vão morrer de fome’ com lockdown

Secretário de Saúde de SP, Jean Gorinchteyn, e o governador João Doria


Titular da pasta de Saúde disse ser contra confinamento nacional

O secretário estadual da Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, se mostrou totalmente contra um lockdown nacional com o fechamento do comércio e restrições a circulação de pessoas. Em entrevista à rádio CBN, nesta terça-feira (2), Gorinchteyn avaliou que o confinamento teria consequências catastróficas no Brasil.

– Não temos capacidade no nosso país de fazer lockdown, as pessoas vão morrer de fome, vamos ter um problema civil, social – declarou.

O secretário, no entanto, se mostrou favorável à suspensão das aulas no estado diante do aumento de casos de Covid-19.

– Isso é um tema que estamos discutindo. Se estamos entendendo que as pessoas estão ameaçadas frente ao vírus, frente a um colapso, temos de avaliar a circulação das pessoas em situações que poderiam ser evitadas e uma delas é a escola – afirmou.

Gorinchteyn disse ainda que o problema não é a abertura das escolas, mas o risco do deslocamento até as instituições.

– É a circulação das pessoas no entorno, professores, alunos, pais, o transporte público, a exposição que acabamos colocando as pessoas – explicou.

No estado de São Paulo, as escolas foram consideradas serviços essenciais, como supermercados e farmácias. Isso significa que podem ficar abertas mesmo nas fases mais restritivas da quarentena. O posicionamento de Gorinchteyn é contrário ao que tem defendido o secretário estadual da Educação, Rossieli Soares. Para Rossieli, as escolas devem ser as últimas a fechar e as primeiras a abrir, uma vez que o longo tempo de fechamento vem causando prejuízos às crianças e adolescentes.

Nesta terça-feira, 2, o Conselho Nacional de Secretários de Educação criticou por meio de nota o que chamou de “defesa da suspensão das atividades presenciais de todos os níveis da educação do país”. A manifestação do Consed ocorre um dia após o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) pedir a suspensão do funcionamento das escolas, entre outras medidas, para conter o avanço da pandemia no Brasil.






(Foto: Divulgação/Governo do estado de SP)

João Oliveira, Wenceslau Guimarães - BAHIA





Fonte: Informações, Estadão

terça-feira, 2 de março de 2021

Baiana Lumena Aleluia é a quinta eliminada do BBB 21


A baiana Lumena Aleluia foi a quinta eliminada do Big Brother Brasil, da TV Globo. A psicóloga e DJ recebeu 61,31% dos votos. O rapper Projota teve 37,07% e o instrutor de Crossfit Arthur Picoli 1,62%.

O paredão começou a ser formado após João vencer a prova do líder. Caio conseguiu o anjo pela terceira vez, colocando Projota no monstro ao lado de Pocah.

No sábado, a atriz Carla Diaz atendeu o Big Fone, colocando Lumena, Fiuk e Rodolffo no paredão. No domingo, Projota foi indicado por João e decidiu tirar Fiuk do paredão. O rapper e o cantor foram ao bate volta com Arthur, que recebeu seis votos da casa. Mas Rodolffo conseguiu escapar na prova após a votação.






(Foto: Reprodução)

João Oliveira, Wenceslau Guimarães - BAHIA





Fonte: Informações Bahia Notícias